============================================================================================
Pelotas - Cidade antiga -   Outras instituições - Praças
   ============================================================================================
Outras instituições - Praças - Na Cidade Antiga, as praças e parques, fazendo ou não parte da história de Pelotas e de sua históra. Quando couber, as fontes associadas a determinaa apresentação serão citadas.
Praça Coronel Pedro Osório




















Praça das Carretas
Praça das carretas - margens do arroio Santa Bárbara
Praça Cipriano Barcelos




Praça Piratinino de Almeida


Praça Júlio de Castilhos
Praça Julio de Castilho, 1980. - Ao fundo A Escolinha Municipal de Arte e a torre da Igreja Luterana São João.
Foto: Margareth Vieira.
Pista de skate - antiga Praça Júlio de Castilhos - (Praça dos Macacos) atual Parque D. Antônio Zattera-1986
Parque Pelotense - Parque Souza Soares
Parque Pelotense - Desenho tirado de uma fotografia do Sr Augusto Amoretty - O Parque Souza Soares ou Parque Pelotense, foi fundado em 1883, por José Álvares de Souza Soares na Vila do Prado (atual Bairro Fragata).  Foi um imponente reduto de lazer da sociedade pelotense.  Em uma área de 20.000 m², dispunha de grandes lagos, jardins, pontes, plantações, estufas e modestos chalets espalhados pelo terreno.  Linhas de bonde foram inauguradas para chegarem até o parque, tamanha multidão que ia passar as tardes no parque, não havendo distinção de classes para a entrada, toda a sociedade pelotense tinha direito a aproveitar a beleza do imenso espaço verde.
Fascículo Pelotas Memória sobre o Parque Pelotense: http://www.ebah.com.br
Entrada principal do Parque Souza Soares - 1910
Fim da linha do Parque Souza Soares (Fragata) - 12/05/1914






Relato contido no livro "Impressões do Brazil no Seculo Vinte", publicação editada em 1913 na Inglaterra por Lloyd's Greater Britain Publishing Company, Ltd.  Sociedade Medicinal Souza Soares - Esta sociedade foi constituída no Porto, Portugal, entre os membros da família Souza Soares, em 12 de julho de 1910, com o capital realizado de Rs. 1.000:000$000 e com o objetivo de desenvolver e colocar os produtos farmacêuticos da Casa Souza Soares, que gozam da mais vasta reputação.  O primeiro estabelecimento Souza Soares foi fundado modestamente no Brasil, na cidade de Pelotas, Rio Grande do Sul, em 1874, pelo sr. José Alvares de Souza Soares, depois visconde de Souza Soares; e tomou logo proporções tais, que em 1883 foi necessário transferi-lo para o grandioso Parque Souza Soares, criado especialmente para esse fim, num dos arrabaldes daquela cidade.  O Parque ocupa uma área de mais de 300.000 metros quadrados, com as edificações necessárias para todo o fabrico da empresa, casas para moradia dos empregados etc., e pomares e jardins de recreio, franqueados ao público, que muito os procura.  O estabelecimento Souza Soares no Brasil funciona, hoje em dia, como sucursal, sendo a sede da casa matriz na cidade de Porto, Portugal, à Rua Santa Catharina, 1.491. A sucursal no Brasil funciona, como dissemos, no magnífico Parque Souza Soares, em Pelotas, à Avenida 20 de Setembro; está admiravelmente instalada e esplendidamente aparelhada, sendo no seu gênero um dos primeiros estabelecimentos da América do Sul.  O estabelecimento compreende várias seções: seção de preparo e acondicionamento de remédios homeopáticos e específicos, compreendendo seis vastos salões seguidos do escritório, depósitos de vidros, seção de lavagem e esterilização de frascos etc.; laboratórios farmacêutico e químico, compreendendo três salas, equipadas com maceradores, prensas, trituradores, máquinas de comprimir pastilhas, almofarizes etc., e todos os aparelhos modernos necessários às exigências do estabelecimento; tipografia, estereotipia, encadernação e douração, ocupando 3 vastos salões com prelos, tesouras, prensas, afiador automático, máquinas para encadernação e douração etc. etc.  Existe também no estabelecimento uma refinação para o açúcar empregado na composição dos preparados, montada com aparelhos dos tipos mais modernos e aperfeiçoados. A Casa Souza Soares leva ao mercado, não só grande número de remédios homeopáticos, tais a Febrilina, Nervosina, Estomachina etc. etc., como também grande número de preparados e específicos, entre eles o famoso e reputado Peitoral de Cambará. O Peitoral de Cambará, específico para as moléstias das vias respiratórias, que goza no Brasil de justa reputação, é extraído de uma árvore medicinal, muito abundante no estado do Rio Grande do Sul, conhecida pelo nome de cambará. A Casa Souza Soares tem obtido as maiores distinções em todas as exposições em que os seus produtos têm figurado.
O visconde de Souza Soares inaugurou em 1883 o conhecido Parque, onde funciona hoje o estabelecimento; e voltando a Portugal em 1900, aí organizou a sua sociedade, montando também uma fábrica e laboratórios neste país.  Os negócios deste grandioso estabelecimento são, desde a morte do visconde (1911), dirigidos por seus filhos Leopoldo e Miguel, entre os quais está dividido o capital da empresa.  O sr. Leopoldo Alvares de Souza Soares nasceu, em 1887, em Pelotas, onde foi educado; estudou em São Paulo e praticou o comércio na empresa fundada por seu pai.  É diretor comercial da sociedade desde 190. O sr. Miguel Alvares de Souza Soares é o diretor técnico da sociedade. Nasceu em Pelotas; estudou nesta cidade e na Europa, onde também fez o seu tirocínio comercial. É membro dos principais clubes da cidade de Pelotas.
Foto: Parque Souza Soares (Parque Pelotense) - 1900.  Em uma área de 20.000 m², o Parque dispunha de grandes lagos, jardins,pontes, plantações, estufas e modestos chalets espalhados pelo terreno.  Linhas de bonde foram inauguradas para chegarem até o local, tamanha multidão que ia passar as tardes no parque, não havendo distinção de classes para a entrada.  É reconhecido que entre as décadas de 1950 e 1960 fora decretada a falência da empresa de Souza Soares.  Os empregados foram indenizados com o dinheiro proveniente da venda das máquinas e dos equipamentos.
Fonte: http://www.novomilenio.inf.br/santos/h0300g41g.htm
Pelotas - Cidade antiga   -   Outras instituições - Praças