Rio Grande do Sul -   Pelotas - A Nobreza de Pelotas
Nos séculos 18 e 19 o charque originou fortunas às margens do arroio Pelotas. Essa riqueza fez surgir uma nobreza criada em meio à carne e ao sal. Para justificar seus títulos, os barões das charqueadas ergueram casarões e palacetes que alteraram a paisagem do município e, hoje, há mais de um século, se transformaram em um patrimônio precioso, capaz de atrair investimentos e turistas. A presença dos nobres do charque é mais viva do que se pensa na Pelotas do século 21.
Fontes: http://www.sfreinobreza.com/NobAZ.htm - http://pelotas.ufpel.edu.br/baroes.html
Imagem
Dados Histórico
Anibal Antunes Maciel
Barão de Três Serros
Pelotas, RS
Brasil
Foi o primeiro e único Barão de Três Serros. Nasceu em Rio Grande, RS a 4 de setembro de 1838 e faleceu em Pelotas, RS a 22 de março de 1887. Foi um nobre brasileiro. Casou-se com Amélia Hartley Maciel. Era bacharel em ciências jurídicas, sociais e direito e comendador da Imperial Ordem de Cristo. Agraciado barão em 26 de julho de 1884, depois de ter alforriado seus escravos no mesmo ano
Veja mais
Francisco Antunes Maciel
Barão de Cacequi
Pelotas, RS
Brasil
Charqueador, recebeu o título por "serviços prestados à Nação". Foi deputado, ministro e conselheiro do Império. Era irmão do Barão de São Luís e genro do Barão de Butuí. Morava na casa 8 da praça Coronel Pedro Osório.
O primeiro Barão de Cacequi foi Frederico Augusto de Mesquita, marechal-de-Campo, conforme retificação ao ANB no "Titulares do Império" por Carlos G. Rheingantz, RJ 1960, páginas 112 a 121.
Leopoldo Antunes Maciel (Dr.)
Barão de São Luíz
Pelotas, RS
Brasil
Foi o 2º Barão de São Luíz, nasceu a 24/11/1849 em Pelotas, RS, onde casou com Cândida Gonçalves Moreira a 07/03/1874, também nascida em Pelotas, RS, cerca de 1852. A Baronesa de São Luíz era filha do Barão de Butuí, da importante família Moreira do Rio Grande do Sul. Ele foi agraciado com o título por mercê imperial de 05/07/1884.
Veja mais
José Antônio Moreira
Barão de Butuí
Pelotas, RS
Brasil
Charqueador, foi um dos homens mais ricos de Pelotas. Recebeu o título por sua benemerência social. Foi provedor da Santa Casa. Morava na Casa 2 de esquina da praça Coronel Pedro Osório, onde se encontra a Félix da Cunha e a Lobo da Costa. José Antonio Moreira foi agraciado com o título de Barão de Butuí( Dec 10/06/1873). Filho de Antônio José Moreira e de Maria da Apresentação.
Veja mais
Domingos de Castro Antiqueira
Barão de Jaguari
Visconde de Jaguari
Pelotas, RS
Brasil
Foi agraciado com o título de Barão de Jaguari em 18/10/1829 e elevado ao título de Visconde em 02/12/1846 com honras de grandeza de Jaguari. Nascido em 1774, em Viamão, RS e falecido em 02/04/1852, em Pelotas, RS. Cavaleiro da Ordem de Cristo, Dignitário da Ordem do Cruzeiro [1828]. Natural da Freguesia de N. S. da Conceição de Viamão (RS).
Veja mais
João Francisco Vieira Braga
Barão de Piratini
Visconde de Piratini
Conde de Piratini
Pelotas, RS
Brasil
Charqueador, recebeu o título por financiar campanhas militares imperiais. Não há registros de sua residência urbana. O Barão, Visconde e Conde de PIRATINIM era Oficial da imperial Ordem do Cruzeiro e Cavaleiro da imperial Ordem de Cristo. Nasceu em 1793 em Piratinim e faleceu a 09 de Maio de 1887, em Pelotas.
Veja mais
João Simões Lopes
Barão da Graça
Visconde da Graça
Pelotas, RS
Brasil
Charqueador, foi titulado por seu apoio político ao império na Revolução Farroupilha. Foi elevado ao título de Visconde da Graça em 09/02/1876. Foi um dos poucos barões que estudou e se formou em Humanidades no Rio de Janeiro. Sua casa era onde hoje funciona a Casa da Criança São Francisco de Paula.
Veja mais
Francisco Gomes da Costa
Barão de Arroio Grande
Pelotas, RS
Brasil
Na primeira fonte, o primeiro registro consta o nome como "Antônio"
Charqueador, Francisco Antunes Gomes da Costa foi agraciado com o título de Barão de Arroio Grande em 05/07/1884. Ganhou o título ao libertar seus escravos quatro anos antes da assinatura da lei Áurea. Foi deputado provincial. Sua casa ficava na esquina das ruas Andrade Neves e Dom Pedro II e já foi demolida.
Veja mais
Felisberto Inácio da Cunha
Barão de Corrientes
Pelotas, RS
Brasil
Charqueador, recebeu o título pela libertação antecipada dos escravos. Não há registros de sua residência urbana. Também não há informações no site: http://www.sfreinobreza.com/NobAZ.htm onde se obtém a maioria dos registros da natureza.
Veja mais
Antônio José de Azevedo Machado
Barão de Azevedo Machado
Pelotas, RS
Brasil
Charqueador, natural da Província do RS. Foi agraciado com o título de Barão de Azevedo Machado em 19/12/1885. Sua casa era localizada na esquina das ruas Gonçalves Chaves e Sete de Setembro e se estendia até a atual rua Almirante Barroso. Era a única residência em estilo colonial.
Veja mais
Joaquim da Silva Tavares
Barão de Santa Tecla
Pelotas, RS
Brasil
Charqueador, ganhou o título ao apoiar financeiramente a Guerra do Paraguai. Nasceu a 30 de Janeiro de 1886, em Herval e faleceu a 17 de Novembro de 1900, em Bagé. Era irmão do Barão de Itaqui. Foi Tenente da Guarda Nacional. Sua casa, hoje demolida, ficava na esquina das ruas 15 de Novembro e Doutor Cassiano, onde hoje é um estacionamento.
Veja mais
Joaquim José de Assumpção (Dr)
Barão de Jarau
Pelotas, RS
Brasil
Charqueador, foi agraciado com o título de Barão de Jaraú em 25/10/1888. Foi provedor da Santa Casa. Foi o 1º Presidente da Associação Comercial de Pelotas. Fundou uma xarqueada-modelo, onde adquiriu fortuna.A casa de sua esposa na esquina das ruas 15 de Novembro e General Telles ainda existe.
Veja mais
Miguel Rodrigues Barcellos
Barão de Itapitocaí
Pelotas, RS
Brasil
Médico, ganhou o título por seu altruísmo para com os carentes e chegou a ser conhecido como o "pai dos pobres". Foi agraciado com o título de Barão de Itapitocaí em 17/09/1888. Morava na rua Miguel Barcellos, onde hoje funciona a Escola Estadual Monsenhor Queiroz.
Veja mais
Manuel Alves da Conceição
Barão da Conceição
Pelotas, RS
Brasil
Comerciante, empresário e banqueiro, nascido em Portugal, era o único não-brasileiro entre os nobres pelotenses. Sua casa era o prédio de quatro andares na esquina das ruas 15 de Novembro e Voluntários da Pátria. No site: http://www.sfreinobreza.com/NobAZ.htm onde se obtém a maioria dos registros da natureza, o título pertence a outras instituições.
Veja mais
José Júlio de Albuquerque Barros
Barão de Sobral
Pelotas, RS
Brasil
Este é o barão do qual existem menos informações. Sabe-se apenas que não vivia da indústria saladeiril. Não há registros de sua residência urbana. Casou-se, em 1889, com Maria Francisca Antunes da Costa, tornando-se, a baronesa de Sobral, filha Francisco Gomes da Costa (Barão de Arroio Grande) e de Flora Felisbina Antunes Maciel.
Veja mais
Brasil - Rio Grande do Sul   -   Pelotas - A Nobreza de Pelotas.