Receitas da Isabela - pg. 01   -   Carreteiro tradicional ou Arroz-de-carreteiro

Carreteiro tradicional ou Arroz-de-carreteiro          -        

Parte superior do formulário


H i s t ó r i a

Comumente chamado simplesmente de 'carretiro', o arroz carreteiro (ou arroz-de-carreteiro) é um prato típico da culinária brasileira, originário do Rio Grande do Sul.   Surgiu quando os carreteiros (transportadores de cargas que atravessavam o sul do Brasil em carretas puxadas por bois) coziam em panela de ferro uma mistura de charque picada (guisado) com arroz.   Trata-se de um prato prático que por sua simplicidade podia ser preparado pelo viajante solitário, que comeria um churrasco (que é feito de carne fresca) somente em um paradouro, o que conseguia fazer somente depois de muitos dias de viagem.
Sem contar com geladeira e, tampouco, ter como congelar a carne, o carreteiro valia-se da carne de sol, que no Rio Grande do Sul é conhecida como charque (preparado nas charqueadas), e esta se conservava durante os muitos dias da viagens empreendida pelo carreteiro transportador de cargas.  Este, diferente dos mascates (caixeiro-viajante - comerciante ambulante), que, em geral, se valiam de carroças puchadas por cavalos, não ia de casa em casa ou de estância em estância, mas seguia entregando suas cargas pelo menor curso direto ao destino.  Elaborado originalmente à base de charque e arroz e tradicionalmente preparado em panela de ferro, é um dos principais pratos da culinária gaúcha.
Todavia, nos tempos modernos os gaúchos (ou rio-grandenses) preparam arroz com carne moída ou sobras de churrasco e chamam de carreteiro em alusão ao nome original "arroz-de-carreteiro".  O prato foi incorporado à cozinha brasileira e hoje é comum saboreá-lo em todo o país.  Nas regiões Centro-Oeste e Nordeste do Brasil é também conhecido como Maria-isabel, e preparado com carne-de-sol.

Ingredientes.jpg

  • 500 g de charque
  • 2 xícaras de arroz
  • 5 xícaras de água
  • 100 g de bacon picado
  • 4 tomates maduros

  • 2 pimentões verdes
  • 2 ovos
  • 3 colheres (sopa) de óleo
  • salsa
  • queijo ralado grosso
  • pimenta preta em pó
  • sal

Modo de preparo.jpg

Cortar o charque em cubos pequenos e colocar de molho em água pura, por 2h, trocando a água a cada meia hora;  Cozinhar bem os ovos e picar pequeno;   Limpar e cortar em cubos pequenos os tomates e pimentões; Picar a salsa, bem fina; Retirar o charque da

última água de molho, e colocar para cozinhar nas 5 xícaras de água, por meia hora, ou até o charque ficar macio;   Retirar o charque e reservar a água;   Fritar o bacon no óleo, e quando estiver bem frito colocar o charque;   Deixar fritar por 3 a 5min.;   Adicionar o arroz, já lavado, e fritar junto com o charque e o bacon;   Quando estiver frito, coloque os tomates e os pimentões cortados em cubos pequenos, e misture bem;   Coloque a água reservada do cozimento do charque, e acerte o sal;   Adicionar pimenta, à gosto;   Cozinhe por 15min. ou até que o arroz fique macio;   Se necessário, adicionar mais água, já quente.

Modo de servir.jpg

Colocar o Carreteiro em uma travessa funda, ou, se preferir, deixar na própria panela de cozimento;   Salpicar com queijo à vontade, metade dos ovos e da salsa picados;   A outra metade deve ser levada à mesa junto com o carreteiro, para os convidados adicionarem a seu gosto.

O Carreteiro de Charque é um prato que vai bem se servido sozinho, mas pode-se acompanhar com:   Feijão preto, só cozido ou mexido.   Salada verde ou mista, com pouco ou nenhum tempero;   Cubinhos de bacon, fritos;   Aipim cozido ou frito em pequenos pedaços.   Vinho seco ou cerveja, gelados.

 

Parte superior do formulário

 
Receitas da Isabela - pg.01   -   Carreteiro tradicional ou Arroz-de-carreteiro